Blog da UnP
Química

Química ou Engenharia Química: saiba as diferenças

Lidar com fórmulas e números é bem mais fácil para quem se simpatiza com as áreas de exatas ou biológicas. Por isso, existem milhares de cursos e profissões para fazer a sua graduação dos sonhos. Então, entre elas estão as que se relacionam com uma área chamada Química.

A Química existe desde o período paleolítico, em que a descoberta e o controle do fogo pode ser considerada a mais antiga e revolucionária. Assim, naquela época o ser humano teve contato com as primeiras reações químicas causadas pelo fogo. Com essa descoberta, a vida se tornou mais fácil, pois o fogo tornou possível se livrar do frio, aquecer alimentos e iluminar o território.

Outro período que foi muito importante para a química chama-se Neolítico. Ele foi marcado pela descoberta de metais (ouro, ferro, cobre, chumbo), ligas metálicas como a do bronze (cobre e estanho) e do aço (ferro e carvão) e a mumificação.

A partir de então, novas fórmulas foram descobertas, novas técnicas foram surgindo e temos a chamada Química Moderna e Contemporânea. É importante citar que foi em 300 d.C que surgiu o “primeiro nome” dessa área, que foi chamada de alquimia. Assim, novas profissões se destacaram com o intuito de descobrir as explicações para a transformação da matéria.

Entre duas profissões em destaque, estão os profissionais de Química e Engenharia Química. Nesse post, falamos mais sobre essas duas áreas que são essenciais para a humanidade.

Um pouco sobre a graduação em Química

A graduação em Química está diretamente relacionada ao setor de pesquisas. Sendo assim, esse profissional está todos os dias em laboratórios, analisando fórmulas e fazendo experiências. No entanto, é possível escolher entre licenciatura e bacharelado, a primeira opção é mais voltada para o setor educacional.

No geral, quem trabalha na área ajuda a desenvolver vacinas quando há uma pandemia ou alguma doença que a cura imediata seja necessária. Portanto, é o Químico quem auxilia na descoberta de remédios e substâncias que melhoram a qualidade de vida das pessoas.

Sendo assim, nas áreas de educação e indústria estão as melhores oportunidades de emprego. Normalmente, as indústrias petroquímica, de energias renováveis e de nanotecnologia estão sempre com vagas abertas para os profissionais de Química. Além disso, é possível trabalhar com cosméticos, bebidas, fármacos e em sala de aula, é claro!

A graduação em Química tem a duração média de 4 anos. E dentre as disciplinas da graduação estão disciplinas que unem Biologia e Química, Cálculo, Estrutura e Propriedades de Compostos Orgânicos, Física, História, Química Ambiental e Analítica, entre muitas outras.

Se você gosta de trabalhar com reações químicas, fazer experimentos e descobrir coisas novas, essa profissão é ideal para você. O perfil do profissional de Química é dinâmico e que se mantêm atualizado sobre as inovações científicas e tecnológicas da área.

E a graduação em Engenharia Química?

A graduação em Engenharia Química aplica todos os conhecimentos do curso de Química. No entanto, a especialidade dessa formação é desenvolver e supervisionar os processos produtivos das indústrias.

Essa graduação tem a duração de 10 semestres e é um Bacharelado. Ao sair da universidade, quem se formou em Engenharia Química acompanha, controla e pesquisa todos os processos que ocorrem dentro das mais diversas indústrias, seja Química, Bioquímica e correlatas.

Alguns exemplos de indústrias em que esse profissional trabalha são as de celulose e papel, borracha e plásticos, petróleo e petroquímica, cerâmica, tratamento de efluentes, tintas, corantes e cosméticos, biotecnologia, indústria alimentícia e sucroalcooleira, dentre outras.

Além disso, é possível atuar em serviços de consultoria e assessoramento para serviços públicos, instituições de ensino, científicas e de pesquisa.

Portanto, a grande diferença entra as duas profissões é que enquanto a graduação em Química está voltada mais para a área de pesquisa, a Engenharia foca na supervisão dos processos industriais.

A graduação tem carga horária total de 3.603 horas e tem em sua grade as disciplinas de Álgebra, Controles de Processos, Desenho Técnico e Físico-Química, dentre outras.

A remuneração desses profissionais

A remuneração desses profissionais são diferentes, apesar de algumas semelhanças na área. Enquanto a média salarial para o profissional químico no Brasil é de R$ 4.360,00, para o engenheiro dessa área é de R$ 6.529,00.

Um recém graduado em Química tem a média salarial de R$3.010, enquanto para um profissional que está há anos na carreira é de R$6.300. Por outro lado, para quem fez Engenharia, a média é de R$3.938 e de R$8.682.

Agora que você já conheceu um pouco mais sobre essas duas áreas, conta para a gente… Qual seria a sua escolha e seu experimento dos sonhos?

Heloísa Campos

Comentar