Blog da UnP
Universidade para o mercado de trabalho

A transição da universidade ao mercado de trabalho

Dicas para quem está começando a jornada de sua carreira

Acabou a sua graduação e agora? Como será sua passagem da universidade ao mercado de trabalho? Esse caminho possui inúmeros desafios profissionais, pessoais e sociais. Mas, estamos com você nessa!  

As universidades trabalham com o contexto de capacitar os jovens durante seu período de formação, para que eles ganhem experiência e possam estar preparados para o mercado de trabalho futuramente. 

Toda a experiência universitária, assim como os estágios, serve para os(as) estudantes terem contato prévio com o mercado e sua carreira na prática. Além disso, é uma etapa de amadurecimento e equilíbrio emocional para enfrentar os desafios para quando assumirem as responsabilidades no ambiente corporativo. 

Deste modo, o mercado de trabalho dispõe de oportunidades para os recém-formados. Especialmente, pela possibilidade que isso têm de mudar a vida dos indivíduos, de suas famílias e da sociedade como um todo.  

Hoje avaliaremos junto com você, qual é a importância de inserir o jovem recém-formado no mercado de trabalho. Confira! 

Universidade para o mercado de trabalho
Universidade para o mercado de trabalho

Transição da universidade para o primeiro emprego 

Quando você, recém-formado(a), está procurando o primeiro emprego sabemos que bate um friozinho na barriga. Mas, saiba que esse é um processo que estimula o processo de amadurecimento e aprendizado. 

Em uma entrevista de emprego as empresas sempre buscam pessoas que estejam vinculadas com os valores aos quais acreditam. Por isso, é importante que os jovens estejam preparados para compartilhar suas experiências para o recrutador entender suas habilidades. 

Cada vez mais, as empresas necessitam de mentes brilhantes atreladas com ativos tecnológicos e empreendedores. O primeiro contato com o mercado de trabalho ensina sobre relacionamento e crescimento social. 

A inserção destes jovens plenamente engajados no mundo corporativo, serão capazes de desempenhar atividades com maior nível de exigência e terão mais trato com as questões de disciplina e senso de responsabilidade. 

O que as empresas têm a oferecer? 

Ao contratar alguém que está começando sua carreira, as empresas podem oferecer mentes comprometidas com a evolução do negócio e um plano de carreira estável. As empresas buscam mentes com ideias inovadores para auxiliar em seus novos negócios e oferecer diferentes oportunidades de carreira.  

Nas empresas de grande e médio porte, 15% de seus colaboradores precisam ser jovens aprendizes. Com o apoio das leis trabalhistas todas têm por obrigação bancarem parte na luta por uma sociedade mais igualitária, por isso, contratar um jovem é uma chance de ceder o primeiro emprego para ele. 

Como é uma entrevista de emprego? 

Nas entrevistas de emprego são realizadas perguntas para certificar de que você é a pessoa certa para a vaga. Como será o seu primeiro emprego a questão da experiência não deve ser tão considerada. 

Os maiores apontadores serão o interesse pela vaga, vontade de aprender, articulação de ideias escritas e verbais, além de um perfil semelhante ao que a empresa procura para agregar no seu quadro de colaboradores. 

Agora será compartilhado com vocês, como é o cronograma de execução da primeira entrevista nas empresas. Esse processo pode ser dividido em cinco fases: 

  • 1ª- análise do currículo; 
  • 2ª- contato por telefone; 
  • 3ª- redação; 
  • 4ª- dinâmica individual em grupo; 
  • 5ª- entrevista individual. 

Lembre-se de ir bem vestido(a), pois como dizem: a primeira impressão é a que fica. Além disso, mantenha a calma, pois você estará lá para falar sobre sua vida. Quem sabe melhor sobre você, do que você mesmo? 

Caso achar interessante, treine em frente ao espelho para ganhar mais confiança. Não esqueça de estudar sobre a vaga e a empresa que você fará a entrevista. Por fim, respire fundo que tudo dará certo. 

Na sua cabeça pode estar se passando o que você vai dizer se não tem experiência no mercado de trabalho. Mas, calma! Não é só isso que conta. Revele empatia, segurança e mostre que você está 100% presente e pronto(a) para esse novo desafio. 

Dica extra: o que não fazer em uma entrevista de emprego? 

Agora que você já sabe como é uma entrevista de emprego, aqui vão algumas sugestões do que não fazer durante o seu processo de seleção. 

  • Se atrasar 

Fique de olho no relógio. Se possível, faça o caminho um dia antes da entrevista, para não ter a chance de errar no dia. 

  • Vestir-se inadequadamente 

Preste atenção na sua roupa. Imagina você aparece com um vestido ou camisa furada? 

  • Ficar com o celular ligado 

Nada de mexer no celular durante a entrevista. Deixe-o desligado e no bolso ou na bolsa. 

  • Discutir férias e folga 

Você está tendo o primeiro contato com a empresa e já quer falar de folga e férias? Isso não é algo que mostra comprometimento. 

  • Falar gírias e palavrões 

Você estará em um ambiente formal, então, não fale com o recrutador da mesma forma que você fala com seus amigos íntimos. 

Depois de todas essas dicas, temos certeza que você se sairá super bem na sua transição da universidade para o mercado de trabalho. Caso tenha mais alguma dúvida, comenta aqui embaixo que vamos te responder. 

Sugestão de leitura: Entrevista de emprego: o que fazer? | Blog da UnP

Heloísa Campos

Comentar