Blog da UnP

Como começar a carreira na pandemia: 12 dicas certeiras!

Confira estratégias para conseguir emprego ou estágio e ter sucesso para iniciar na profissão durante a quarentena

Se você quer começar a carreira na pandemia, é preciso ter consciência: a situação impactou negativamente o mercado de trabalho. Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Contínua, divulgada em abril deste ano, o número de desempregados chegou em 14,423 milhões.

A condição é ruim também para quem quer começar a carreira na pandemia. Entre os jovens de 18 a 24 a taxa de desocupação atingiu 31,4%. Já a quantidade de desalentados, ou seja, as pessoas que simplesmente desistiram de procurar emprego, chegou a 6 milhões. 

E por que você não deve perder as esperanças? Embora haja uma redução da oferta de emprego, as vagas continuam sendo oferecidas. E quem se mantém firme pode conseguir. Então, é preciso, parafraseando Darwin, adaptar-se ao meio e às condições. 

Para ajudar você nisso, separamos 12 dicas sobre como começar a carreira na pandemia, leia e comece a colocá-las em prática para conquistar seu emprego ou estágio:

Confira 12 táticas para iniciar sua carreira e conseguir seu emprego ou estágio na pandemia
Confira 12 táticas para iniciar sua carreira e conseguir seu emprego ou estágio na pandemia
  1. Faça uma autoavaliação
    Pense nos seus principais pontos positivos, eles são centrais e devem ser destacados  e valorizados. Pense também nos negativos (todos nós temos). Você deve tomar consciência sobre eles e buscar trabalhar para minimizá-los.

  2. Crie um currículo atrativo
    Use a avaliação que fez no item anterior para criar um CV realmente atrativo e focado. Atenção: seja verdadeiro e não invente nenhuma informação para evitar se queimar. É interessante também pensar num formato que combine mais com você: seja mais moderno ou tradicional. Alguns sites, como o Canva,oferecem modelos prontos para editar.

  3. Desenvolva soft skills
    O nome é diferente, mas elas nada mais são do que habilidades relacionadas ao comportamento. Alguns exemplos são: boa comunicação, capacidade de se adaptar, relacionamento interpessoal e negociação. Há livros e cursos para ajudá-lo nisso. Mas nada melhor que a interação com outras pessoas para testá-las de forma mais acertada.

  4. Prepare um discurso

    Não é preciso criar nada engessado ou formal, muito pelo contrário. Mas, pensar numa forma interessante de se apresentar ou contar suas experiências é vantajoso. Esse tipo de pergunta ou dinâmica é muito comum em entrevistas de emprego.

  5. Enriqueça sua experiência
    A UnP oferece projetos de extensão para contribuir com a melhoria da condição de vida da comunidade, saiba mais aqui. Participar deles é uma ótima forma de ganhar experiência e se desenvolver, entenda um pouco mais nesse post: Benefícios de um Curso de Extensão.
    Além disso, há diversos outros sites que oferecem cursos gratuitos, como o Sebrae e a Universidade Rock Content. 
  6. Encare como um emprego
    Acredite, não há melhor forma de se adaptar ao início de carreira, do que se dedicar à preparação e ao envio de currículos como faria em um emprego. Estabeleça uma rotina de atividades e dedique o mesmo tempo que teria na jornada convencional para sua área.

  7. Atualize deu LinkedIn
    A rede social é um cartão de visita para sua vida profissional. Então, procure atualizar constantemente com cursos, informações, posts, portfólio… O perfil dela pode inclusive constar no seu CV. O LinkedIn também oferece uma busca de vagas com alertas enviados para seu e-mail. Além de pequenos certificados grátis para diversas habilidades, que são disponibilizados depois que você realiza pequenos testes digitais. Veja mais dicas nesse post: Como criar um perfil campeão no LinkedIn.

  8. Pesquise sobre a empresa
    Foi chamado para uma entrevista? Comemore essa vitória! E, para garantir um melhor desempenho, acesse o site e as redes sociais da organização para saber mais sobre ela. É interessante descobrir mais sobre a história, atuação, cultura organizacional e valores.

  9. Abuse do networking
    Não tenha medo de lançar mão de todas as suas relações na busca por um emprego. Amigos, professores, familiares e colegas da área podem ajudá-lo com indicações, experiências e dicas. 

  10. Prepare-se para entrevistas
    A pandemia alterou a forma convencional dessas dinâmicas. Agora, muitas vezes, elas ocorrem a distância. Por isso, cheque com antecedência questões como a organização do espaço em que vai fazer a entrevista e sua conexão com a internet. Ah, lembre-se de tomar os mesmos cuidados que teria presencialmente com a pontualidade e apresentação. Este post também traz estratégias legais para você se dar bem: Como se preparar para uma entrevista de estágio.
  11. Busque um(a) mentor(a)
    Procurar inspiração e dicas de alguém mais experiente ou que seja uma referência também é uma boa ideia. Pode ser aquele professor, seu orientador de TCC, um conhecido da área ou um amigo, por exemplo. 
  12. Use negativas como lição
    Apesar de ser a última, essa dica é uma das mais importantes. É muito difícil que alguém procure emprego sem ser reprovado em algum dos processos de seleção pelos quais passar. Se não deu certo, bola pra frente! É preciso entender que uma resposta negativa prepara você melhor para a próxima tentativa. 

    E aí, está se sentindo mais preparado para a busca do seu emprego ou estágio? Comente sobre a sua experiência abaixo, participe! E, se tiver terminado a faculdade recentemente, leia também esse post com 5 dicas para um recém-formado.

Luca Contro

Comentar