UnP - Carreiras
criatividade

A importância da criatividade na vida universitária

Criatividade. O assunto está mesmo muito em alta em nossos dias. São diversos estudos que exaltam a importância do pensamento criativo, que é considerado uma das soft skills mais importantes para a próxima década. E enquanto umas pessoas são criativas naturalmente, outras contam com um pouco mais de dificuldade. 

Em termos gerais, criatividade nada mais é do que ter a capacidade de criar e sugerir soluções inovadoras. Além disso, também está diretamente ligada à facilidade de conectar ideias. 

E, como toda habilidade, a criatividade pode ser desenvolvida e também precisa ser treinada —  especialmente na vida universitária. 

Por isso, hoje nós listamos algumas dicas e truques para desenvolver seu potencial criativo, além de expor os benefícios que essa habilidade pode trazer para você, dentro e fora do campus. 

Quer saber mais? É só continuar essa leitura!

Os benefícios da criatividade

Resolver alguns problemas e desafios de forma criativa faz mesmo toda a diferença! A criatividade pode ser uma forma de garantir saídas estratégicas, sustentáveis e até econômicas para diversas situações. 

E para entender porque esse skill é tão valorizado, vale conhecer mais sobre ele. Então, de forma direta, quais são os principais benefícios de ser uma pessoa criativa?

Mais coragem, autoconfiança, ousadia

Quando você sabe que tem uma boa ideia para apresentar e se sente preparado para ela, você ganha mais confiança. As palavras fluem naturalmente e, como consequência, as pessoas acreditam e “compram” sua ideia.

O medo de errar ou de falar algo inapropriado é paralisante e não agrega em nada à sua criatividade. Por isso, exercite a ousadia: pergunte, fale, se expresse. Não tenha receio sobre o que vão pensar e tenha a ousadia de se expor. Às vezes, para o sucesso na vida universitária e profissional, essa característica faz toda a diferença. 

Pensamento rápido

Pessoas criativas contam com uma grande capacidade argumentativa e vasto repertório. Quanto mais você treina a habilidade de criar soluções rápidas, mais intenso será seu fluxo de pensamento. E, claro, mais rápidas serão suas conexões entre ideias antigas e elaboração de possibilidades novas. 

criatividade
Ter mais criatividade é treinar o olhar e o pensar. Confira dicas!

Mais soluções

Quem tiver acesso às suas ideias inovadoras e soluções inesperadas vai voltar para te consultar sempre. E, como um círculo vicioso, mais criativo você será, já que treinará essa habilidade rotineiramente.  

Pessoas criativas também costumam gostar de desafios. Para elas, um desafio é como um quebra-cabeças difícil de montar, mas que, ao ser desvendado, gera aquela sensação incrível de dever cumprido. 

Personalidade leve, divertida

Outra característica dos criativos é que, de um modo geral, eles são muito divertidos. Por enxergarem o mundo de uma forma peculiar, as pessoas criativas têm mais senso de humor. 

Como desenvolver e “treinar” o potencial criativo?

A boa notícia é que se você é uma pessoa criativa, pode treinar essa habilidade diariamente, como se fosse um músculo. Por outro lado, se você se considera alguém com dificuldades de imaginar e ter soluções inovadoras, saiba que você pode desenvolver esse potencial também. 

A seguir, você confere uma pequena lista de 5 atitudes simples que vão melhorar sua criatividade e conexão de ideias. Vem ver!

1. Para ser criativo, sonhe, imagine e pense

Uma das melhores maneiras de treinar sua criatividade é por meio do exercício de “sonhar acordado”. Imaginar novas realidades, seus planos se realizando ou, quem sabe, finais alternativos para seus filmes ou livros favoritos é sempre um bom começo. 

Se preferir, aproveite para anotar essas ideias ou registrar aquelas mais interessantes para conversar com os amigos. Projetos novos podem nascer dessas simples atividades!

2. “Roube” ideias (positivamente)

Não, não estamos falando de plágio. O plágio, pelo contrário, é capaz de acabar com toda a criatividade (e, principalmente, credibilidade) que você possa ter. 

Se você já leu o livro Roube como um artista, de Austin Kleon, você sabe do que estamos falando (e se você ainda não leu, fica aí a recomendação). Roubar, nesse sentido, quer dizer se inspirar e treinar o estilo de determinado escritor, artista, filósofo ou outra pessoa que te inspire. 

Por isso, vale estudar o estilo de quem te inspira e não ter medo de usá-lo na sua rotina acadêmica.

3. Apresente suas ideias em voz alta

Não precisa ser nada formal, com super apresentações ou roteiros elaborados. Apenas converse com pessoas que você respeite, peça opiniões e treine sua capacidade de argumentar e conectar ideias. 

4. Criatividade está diretamente ligada à leitura

É claro que essa você já sabe, mas não custa nada ressaltar o poder da leitura. Além de ampliar o seu vocabulário, melhorar sua interpretação de texto e capacidade argumentativa, você ainda vai ter acesso um universo de ideias novas. 

5. Tenha um tempo dedicado ao “ócio”

Isso mesmo! Ócio. Não fazer nada. Apenas contemplar, pensar com seus botões, meditar, descansar. Ele é tão importante quanto exercitar, anotar, pensar, sonhar e ler. O que vai fazer toda a diferença é equilibrar todas essas etapas, além de ter disciplina para não perder o foco. 

E você, é uma pessoa criativa? O que achou das nossas ideias para desenvolver sua criatividade? Acompanhe o blog da UNP para mais inspirações sobre a vida acadêmica, dicas sobre carreira, cursos e muito mais! 

Thaís Isel

Comentar