Blog da UnP

Ansiedade nos estudos: saiba lidar com o problema

O frio na barriga está prejudicando você? Separamos 7 dicas para lidar com a sensação de inquietação

Não importa se você já está na faculdade ou fazendo vestibular. Sentir ansiedade nos estudos é mais um complicador para atingir seus objetivos. 

Você pode estar naquele período antes de uma prova ou de receber um resultado. É aí que pode aparecer o nervosismo, a  dificuldade de se concentrar ou manter o foco. Procure ficar tranquilo: é muito comum que alguém em momentos de pressão sinta esse tipo de coisa.

Por isso, separamos algumas dicas para ajudar a enfrentar essa situação. Mas, antes disso, é importante reforçar que é interessante procurar ajuda também de um profissional da área da psicologia.

Especialmente, se estiver sentindo sintomas mais fortes. Como, por exemplo, coração acelerado, falta de ar, formigamentos, entre outros. Esses podem ser sinais da chamada crise de ansiedade. Um transtorno psicológico que gera uma reação extrema de nervosismo e/ou pânico.

Infelizmente, esse é um problema cada vez mais comum entre estudantes, de acordo com a pesquisa Global Student Survey, realizada pela empresa de tecnologia educacional estadunidense Chegg. Segundo o levantamento, 87% dos universitários brasileiros declararam ter sentido aumento na ansiedade e no estresse durante a pandemia.

No entanto, apenas 21% disseram ter procurado ajuda. Então, é preciso lembrar que você não está sozinho nessa. Há muitos profissionais de terapeutas e psicólogos que podem atendê-lo e ajudá-lo. Não sinta vergonha de procurá-los.

Pronto, agora que você já sabe sobre esse fator importante a respeito do assunto é hora de partir para as dicas! Então, confira abaixo 7 toques para lidar com a ansiedade nos estudos:

Evite que a ansiedade nos estudos atrapalhe seus objetivos
Evite que a ansiedade nos estudos atrapalhe seus objetivos

 

1. Tire um tempo para relaxar

Sim, entrar numa faculdade ou concluir uma graduação pode ser algo muito demandante. Porém, é mais do que necessário que você intercale o período de estudo com lazer para evitar o esgotamento mental.

É nesse momento que você dá o descanso para que corpo e mente possam recarregar as baterias até retomar o processo de aprendizagem. Então, o primeiro passo é admitir que essas pausas são necessários: nada de abrir mão delas.

É possível aproveitar esses intervalos inclusive com atividades que ajudam indiretamente. Como ler um livro, ver um filme ou série, ou ouvir um podcast, por exemplo. Mas nada como algo que desconecte você da rotina, como um bom passeio com os amigos.

 

2. Faça atividade física

Caminhada, corrida, dança, musculação, esportes. Não importa, qual for sua preferência, mas colocar o corpo em movimento no dia a dia ajuda e muito a evitar a ansiedade. 

Conforme estudo publicado na revista científica Frontiers in Psychiatry, atividade física reduz em cerca de 60% o risco de desenvolver o problema. Além disso, como você provavelmente já deve saber, os exercícios trazem diversos outros benefícios para a saúde.

 

3. Saiba a importância da respiração

Esse é um dos principais meios de combater a ansiedade, mesmo em casos mais acentuados. Isso ocorre porque, em momentos de inquietação, inconscientemente a respiração tende a ficar mais “curta” e acelerada.

E daí? Ao inspirar e expirar dessa maneira você diminui a oxigenação no corpo e no cérebro, o que pode levar a sintomas mais graves, como a tontura. Além disso, logicamente, torna-se cada vez mais difícil se concentrar.

Então, realizar exercícios simples de respiração controlada ao sentir ansiedade é uma solução simples e efetiva. Executá-los faz com que sua atenção se volte para o movimento de inspirar e expirar e ajuda distrair sua atenção do que está gerando nervosismo.

Você pode simplesmente parar as atividades por alguns minutos, fechar os olhos e procurar respirar de forma mais lenta, controlando a inspiração e a expiração.

 

4. Concentre-se no positivo

O hábito de associar pensamentos negativos na rotina é um fator que pode facilitar o desenvolvimento da ansiedade e de outros problemas psicológicos. Portanto, o ideal é se esforçar para enxergar “o copo meio vazio”.

Um bom modo para isso é determinar pequenas tarefas no seu dia e cumpri-las com calma. Aí o ideal é procurar sentir satisfação e comemorar a cada meta que você concluir. Afinal, toda grande caminhada é constituída por passos, não é verdade?

 

5. Alimente-se bem

Seu cardápio é saudável?  Uma dieta sadia e variada contribui com o funcionamento do seu corpo e com todas as atividades a que você se propuser. Incluindo, é claro, o estudo. 

Então, medidas como evitar alimentos processados, gordura e açúcar em excesso são boas atitudes para o funcionamento ideal do seu organismo. Além disso, lembre-se de manter uma dieta equilibrada e que contenha os principais nutrientes: carboidratos, proteínas, fibras, vitaminas e minerais.

 

6. Organize seu local de estudos

Desorganização e dificuldade em encontrar itens necessários para estudar, como livros, apostilas e materiais básicos, são fatores que podem desconcentrar e aumentar a sensação de nervosismo.  Ou seja, é mais um ponto que pode acabar piorando a geração de ansiedade nos estudos.

Então, procure separar um tempo da sua rotina para organizar o lugar em que você estuda. E se estiver faltando tempo para isso, procure organizar um cronograma com todas as suas atividades. Bem provavelmente você tem o tempo disponível para isso, falta se organizar.

 

7. Não deixe para a última hora

Todo mundo já procrastinou alguma tarefa, é um hábito comum. Mas você se lembra da tensão ao fazer aquele trabalho ou estudar para aquela prova em cima hora? 

É lógico que a probabilidade de se sentir nervoso numa situação assim é muito maior. O que se torna ainda pior para uma pessoa ansiosa.  Então, evite esse tipo de situação. Procure programar todas as suas tarefas levando em conta o período de aprendizado e descanso. 

Leve em conta as datas até as avaliações e estabeleça horários e dias para estudar os conteúdos que precisar. Dessa forma, você pode criar um cronograma par organizar sua rotina de estudos.

 

E aí, curtiu as dicas sobre como lidar com ansiedade nos estudos?  Se você se interessou pelo assunto, aproveite e leia esses dois outros posts: Saúde mental: a importância da durante a universidade e Gestão hospitalar: 6 filmes relacionados à profissão

Jessica S. da Silva

Comentar