Blog da UnP
Curso de especialização.

Curso de especialização: saiba mais

Já ouviu falar sobre esse tipo de qualificação, mas ainda tem dúvidas sobre ela? Confira este post e tire todas

Afinal, o que é um curso de especialização? De maneira geral, é comum que o termo seja mais associado à chamada pós-graduação lato sensu, uma ótima opção para continuar a jornada acadêmica e adquirir mais conhecimento após terminar a universidade.

Por meio dessa formação, você pode aprender diversas habilidades técnicas e específicas sobre a área que decidiu cursar. Por isso, elaboramos este post para responder algumas das principais dúvidas sobre o assunto.

Além disso, também falaremos sobre outras opções para se especializar em determinado tema, atividade ou campo profissional.

Quais? Outro exemplo seria a pós-graduação stricto sensu, que engloba os mestrados e doutorados. E, apesar de serem mais breves, de certa forma, os cursos livres também podem ser uma alternativa.

O importante é entender que cada um desses tipos de curso possui características diferentes e é preciso conhecê-las para tomar a melhor decisão do ideal. Assim, é possível analisar qual destes modelos de ensino se encaixa melhor na sua rotina e momento profissional.

E você já está a caminho disso! Basta continuar lendo. Vamos lá?

Curso de especialização: tire suas dúvidas sobre esse tipo de formação
Curso de especialização: tire suas dúvidas sobre esse tipo de formação

O que é curso de especialização

Como mencionamos anteriormente, esse termo é normalmente associado à chamada pós-graduação lato sensu. Que é feita após o término do curso superior, visando aprimorar e acrescentar conhecimento à formação profissional. Então, a ideia é promover melhorias na área em que você atua.

De acordo com regras estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC), a pós-graduação lato sensu deve ter duração mínima de 360 horas. E, normalmente, os cursos desse tipo oferecidos pelas instituições de ensino costumam ter entre 12 a 18 meses.

Embora não seja regra obrigatória, muitas vezes para concluir uma especialização, é necessário apresentar um trabalho de conclusão de curso, desenvolvendo os conceitos aprendidos.

Quem pode fazer curso de especialização

Para realizar um curso lato sensu é necessário que você já tenha concluído uma universidade ou faculdade e tenha um diploma de ensino superior.

No entanto, normalmente não é necessário realizar uma prova para iniciar esse tipo de formação. Diferentemente dos vestibulares solicitados para pode começar uma graduação.

O processo de seleção para pós-graduação é normalmente composto pelo envio do diploma de ensino superior. O que serve para verificar se você está apto a ingressar no curso de especialização que escolheu.

Por que fazer especialização

Você muito provavelmente tem observado que o mercado de trabalho está cada vez mais concorrido. Isso fica claro em uma pesquisa realizada pela empresa de recrutamento, Infojobs. De acordo com o levantamento, a disputa por apenas uma vaga pode chegar a envolver 1.875 candidatos.

Ou seja, é cada vez mais necessário procurar se diferenciar na sua área de atuação. E a especialização é uma forma certeira de cumprir com esse objetivo. Ah, e isso também se reflete no salário, viu?

O que é confirmado por estudo realizado pelo Instituto Semesp, órgão representante das mantenedoras de Ensino Superior. A análise mostra que quem tem especialização, mestrado ou doutorado, possui remuneração 150 a 255% maior em comparação a quem fez somente um curso de graduação.

Possuir uma especialização faz com que seu currículo tenha maior peso. E o melhor é que há uma grande diversidade de opções na hora de escolher um curso desse tipo.

A UnP, por exemplo, procura sempre oferecer cursos de especialização com inúmeras opções. Disponibilizando pós-graduações lato sensu em todas estas áreas:

  • Educação;
  • Saúde;
  • Negócios;
  • Comunicação;
  • Tecnologia;
  • Direito;
  • Turismo & Hospitalidade.

Curso de especialização EAD

Bom, agora que você já sabe um pouco mais sobre as características da pós-graduação lato sensu, é hora de falar a respeito de um formato de ensino que vem se destacando: o digital.

Também chamado de educação a distância, esse modelo traz diversas vantagens para quem opta por ele. Confira algumas reunidas nos tópicos abaixo:

Flexibilidade

No EAD, é possível estudar quando e onde quiser. Para isso, basta ter um computador, tablet ou celular e acesso à internet.

Autonomia

Nesse tipo de ensino, é o aluno quem dita o ritmo e a maneira com que conduz as atividades do curso. Diferentemente do tradicional, em que há uma rotina pré-estabelecida.

Isso ajuda você a adequar a pós à sua rotina de vida. O que é muito útil, por exemplo, para quem divide o tempo entre trabalho e outros afazeres, como os domésticos, por exemplo.

Economia

Como não é necessário que você se desloque até o campus da universidade, a opção pelo ensino online faz com que sejam cortados gastos com transporte, alimentação, entre outros. Além de gerar economia de tempo, que pode ser aproveitado estudando ou realizando qualquer outra tarefa.

Bolsa para curso de especialização

Várias instituições de ensino superior oferecem bolsas de estudos parciais para quem deseja se aperfeiçoar. Muito bom, não é mesmo?

Para saber de oportunidades, basta ficar atento aos canais de comunicação da instituição e pesquisar sobre o curso que deseja realizar. Aí, você pode verificar as regras e condições especiais para inscrição.

A UnP, por exemplo, oferece frequentemente descontos nas mensalidades para facilitar o acesso de quem deseja ingressar em pós-graduações. Portanto, fique ligado em nossas redes sociais, como Facebook, Instagram, por exemplo. Além do nosso blog, é claro.

Mas e as outras formas de se especializar, como a pós-graduação lato sensu, MBA e os cursos livres? Falaremos sobre elas nos itens abaixo, contando algumas características básicas de cada uma. Veja:

Pós-graduação stricto sensu

Trata-se das formações conhecidas como mestrado e doutorado. São cursos mais voltados para aqueles que pretendem ser pesquisadores e docentes. Dessa maneira, possuem um caráter teórico aprofundado.

Normalmente, possuem duração que varia de 2 a 4 anos. Além disso, desenvolvem as capacidades de pesquisa e inovação, visando uma profunda especialização dentro de um tema específico.

Ao realizar a pós stricto sensu, é necessário passar pela chamada banca de qualificação. Em que um grupo de pessoas julga a qualidade de um trabalho de pesquisa produzido pelo aluno. E, depois de aprovada, a pessoa ganha o título de mestre ou doutor.

MBA

Essa também é uma pós classificada como lato sensu. No entanto, esse curso possui um foco específico direcionado para as áreas de gestão e administração.

Mas e a sigla? É um acrônimo em inglês para Master in Business & Administration. O que, traduzindo quer dizer: Mestre em Administração de Negócios.

É possível encontrar MBA’s em diversas áreas, tais como: economia, administração, marketing, comércio exterior, saúde, recursos humanos e agronegócio. Normalmente, esse tipo de curso possui duração de 12 a 18 meses.

 

Cursos livres

Conforme definido pelo artigo 42 da Lei nº 9.394/1996, são: “cursos especiais, abertos à comunidade, condicionada a matrícula à capacidade de aproveitamento e não necessariamente ao nível de escolaridade.”

Ou seja, são formações que não levam impreterivelmente a instrução do aluno em conta e que trabalham de maneira muito mais pontual em relação aos formatos de pós-graduação.

Dessa maneira, esse tipo de formação desenvolve aptidões específicas e de forma mais resumida. Por conta disso, não contam com carga horária mínima e oferecem um certificado de conclusão.

Portanto, os cursos livres são boas maneiras de se especializar em atividades mais pontuais e são uma boa forma de complementar as pós-graduações, por exemplo.

E então, agora está sabendo mais sobre as formas de buscar especialização? Qual área gostaria de seguir estudando? Conte para a gente nos comentários logo abaixo. Adoraremos ler!

Aproveitando que chegou até aqui, que tal conferir dois posts que falam sobre assuntos relacionados? Clique nestes links e dê uma olhada: Lato sensu e Stricto sensu: qual a diferença? e O que é pós-graduação: veja mais detalhes.

Eduardo Costa

Comentar