Blog da UnP
Curso de medicina

Curso de Medicina: Guia de carreira

O curso de Medicina é um dos mais procurados todos os anos pelos estudantes que estão terminando o Ensino Médio. Ele foca na formação de profissionais generalistas, comprometidos com o humanismo e com ética.

Portanto, o aluno irá desenvolver habilidades para diagnosticar, realizar medidas preventivas e curativas conforme as necessidades do paciente. 

A Universidade Potiguar oferece o curso superior de Medicina há mais de 10 anos, no Rio Grande do Norte e com nota máxima no MEC. Dessa forma, após concluir o curso de Medicina, o aluno da UnP será capaz de realizar trabalhos com capacidade de decisão e comportamento crítico e reflexivo, em equipes ou de forma individual.

Curso de medicina

Disciplinas do curso de Medicina

O curso tem carga horária em média de 7.200 horas, porém a quantidade horas pode variar de uma instituição para outra conforme a estrutura da instituição.

  • Atenção Integral a Saúde I, II, III e IV
  • Clínica Cirúrgica/ Médica/ Integrada
  • Estrutura Humana e Função
  • Farmacologia
  • Genética
  • Ginecologia e Obstetrícia I e II
  • Mecanismos de Defesa e Doença I, II, III, IV
  • Medicina de Família e Comunidade I, II, III / Urgência
  • Metodologia da Pesquisa I e II
  • Neurociência e Comportamento
  • Optativa
  • Pediatria I
  • Prática Médica I, II, III, IV
  • Processos Moleculares e Celulares
  • Saúde da Criança e da Mulher/ Do Idoso/ Mental
  • Sistemas Orgânicos I, II, III
  • Urgência e Emergência I, II

O curso de Medicina é o curso com maior carga horária. Sendo assim, os estudantes levam em média seis anos para concluir a graduação e mais dois anos para cursar a especialização escolhida, por meio da residência médica.  Porém, o prazo de conclusão pode variar de acordo com desempenho do aluno.

Quais são as áreas de atuação para o curso de Medicina?

A profissão de médico é muito tradicional e bastante promissora. Dessa forma, existe um mercado de trabalho muito amplo. E, conforme foi divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), a área está no topo do ranking de taxa de ocupação, com uma estimativa de quase 100% de médicos empregados. 

Identificar doenças e suas causas e a partir do diagnóstico prescrever o tratamento adequado, conforme a necessidades do paciente estão entre as principais atividades da rotina dos médicos. Além de ser o único profissional autorizado a realizar prescrição de medicamentos, solicitações de exames e realizar processos cirúrgicos.

Atualmente, o profissional de Medicina tem mais de 60 opções de especializações. Então, confira as principais a seguir. 

Cirurgia

Para cursar cirurgia geral, não é obrigatório ter outra especialização, seu acesso é direto. Porém, essa residência é a terceira mais procurada, além de ser requisito para várias outras especializações.

Os residentes que cursarem essa especialização são preparados para o trabalho com cirurgias de abdômen, seios, vasos periféricos, pele e pescoço. Assim, é fundamental que o profissional esteja familiarizado com todos os sistemas.

Cardiologia

A especialização em Cardiologia é responsável por tratar e diagnosticar todas as doenças relacionadas ao coração e sistema circulatório.

Essa área é considerada como uma das especializações mais avançadas e valorizadas no mercado. A especialização em cardiologia tem em média dois anos de duração e, para cursá-la, é necessário que você já tenha finalizado a residência médica em clínica médica.

Ginecologia e Obstetrícia

O profissional especializado em ginecologia é responsável por cuidar de todo o sistema reprodutor feminino. Ou seja, o profissional vai trabalhar na prevenção de doenças, realizando exames, além de tratar doenças da vulva, vagina. útero, ovários e trompas.

No Brasil, o profissional especializado em ginecologia pode atuar também como obstetra. Essa área é responsável por estudar a reprodução da mulher, no acompanhamento da gravidez, realização de exames pré-natais e até mesmo do parto.

Oncologia

Os profissionais que atuam na área de pediatria, radiologia, cirurgias, entre outras áreas, podem atuar na oncologia e, dessa forma, contar com duas especializações.

Portanto, o oncologista é o médico responsável pelo diagnóstico, prevenção e tratamento de tumores benignos ou malignos. Mas, para poder atuar como médico oncologista é fundamental ser formado em medicina e ter concluído uma especialização que pode ser residência ou um curso de pós-graduação.

Anestesiologia e Medicina Intensiva

O anestesiologista trabalha como responsável por proporcionar o alívio ou ausência de dores e sensações durante procedimentos médicos e cirúrgicos.

Já o profissional que escolhe trabalhar na área de Medicina Intensiva é responsável pelo suporte aos sistemas e órgãos que necessitam de cuidados intensivos e/ou monitoramento. 

Salário médio do profissional de Medicina

A área de Medicina é uma das mais concorridas no Brasil, além de liderar o ranking dos maiores salários iniciais do mercado.

O salário inicial para residentes é em média de R$2.500 a R$3.200 reais mensais e o valor pode variar de acordo com a área de atuação. Porém, no ápice da carreira, alguns profissionais chegam a ganhar em média de R$25 mil reais mensais. 

Se você tem interesse na área de medicina, mas ainda não tem certeza se deseja seguir carreira nessa área, faça o teste o nosso Detector de Carreiras e descubra qual área tem mais a ver com você.

Paloma Silva

Comentar