Blog da UnP
Ópera de Sydney

Obras de arquitetura famosas no mundo: conheça 9 delas

Inspire-se com a lista de projetos reconhecidos internacionalmente como verdadeiras obras de arte e grandes construções

Engenharia Civil, Arquitetura, Design Gráfico, Artes Visuais, entre outras. Projetos arquitetônicos encantam profissionais e admiradores das mais diversas áreas. Por isso, separamos uma lista com 9 obras de arquitetura famosas no mundo.

Você já está de parabéns por ter vindo procurar mais informações a respeito. Pesquisar assuntos relacionados à profissão em que está interessado ou já segue é uma excelente maneira de se inteirar e tomar as melhores decisões na carreira. 

Além disso, nos campos profissionais citados no início do post, conhecer projetos ao redor do mundo e diferentes estilos arquitetônicos ajuda a desenvolver referências e aguça sua percepção.

Pronto(a) para ver a nossa relação com 9 obras de arquitetura famosas no mundo? Confira abaixo:

 

1. Museu Guggenheim

Museu Guggenheim
Crédito da foto: Reno Laithienne

Local: Nova York, Estados Unidos

Ano da inauguração: 1959

A construção é batizada em homenagem ao empresário e colecionador estadunidense Solomon R. Guggenheim. O criador da fundação de mesmo nome, detentora desse museu de arte, além de outros.

Esse foi o último projeto de Frank Lloyd Wright, arquiteto também dos EUA, conhecido pelo uso de linhas curvas nas fachadas. Os traços da edificação vêm de formas geométricas puras como: cilindro, cone e prisma.

O estilo do museu contrasta com o restante de Manhattan, em que a figura do arranha-céu está muito presente. As curvas da construção convivem de forma orgânica e o espaço interior possui um átrio (sala principal) enorme em que é possível ver uma rampa contínua de seis andares por onde se distribuem as salas do museu.

Todos esses detalhes são inundados pela claridade da luz natural, que vem de uma esplendorosa cúpula de vidro na cobertura do prédio. 

 

2. Eurotúnel ou Túnel sob o Canal da Mancha

Eurotúnel ou Túnel sob o Canal da Mancha
Crédito da foto: Getlink

Local: Canal da Mancha, ligando Kent, na Inglaterra, e Coquelles, na França

Ano da inauguração: 1962

Trata-se de um túnel ferroviário que se estende por 50,45 km e serve para a passagem de trens de alta velocidade para transporte e carga. Parte da construção (37,9 km) é submersa e chega a atingir 75 metros de profundidade no ponto mais baixo.

Pela complexidade, a obra levou “apenas” seis anos para terminar e teve participação de 13 mil trabalhadores. A construção exigiu o uso de sonares, radares e bombas de drenagem. Além de máquinas gigantes que chegavam a pesar 1.100 toneladas e tinham 200 m de comprimento. 

O projeto, um dos principais feitos da engenharia do século XX, é formado por três túneis. Os dois externos têm 7,6 m de diâmetro cada e são os responsáveis pelo transporte. Já o central, tem 4,8 m de diâmetro e é usado para manutenção ou eventuais emergências.

 

3. Coliseu

Coliseu
Crédito da foto: Clay Banks

Local: Roma, Itália

Ano da inauguração: 80 d.C.

Esse é um dos principais símbolos romanos: um anfiteatro que funcionava como uma verdadeira arena para diversos tipos de “apresentações”. Alguns exemplos são a exibição de animais exóticos, execuções e as famosas lutas entre gladiadores.

Com dimensões colossais, a construção possui uma estrutura elíptica com 188 metros de comprimento, 156 de largura e 57 de altura. A área gigante podia abrigar de 50 a 80 mil pessoas. 

A edificação é formada por diversos arcos redondos e utilizou como material: mármore, pedra travertino (espécie de mármore), ladrilho e tufo (pedra calcária). 

Os assentos dividiam-se em setores para abrigar as classes sociais romanas. Eram eles: os pórticos, construídos em madeira e destinados para a plebe e as mulheres. O maeniana, em que ficava a classe média. E o podium, em que permaneciam as classes altas. Por último, a área chamada de pulvinar, era destinado à realeza e aos políticos.

 

4. Machu Picchu 

Machu Picchu 
Crédito da foto: Agnieszka Mordaunt

Local: Peru, Cusco

Ano da construção: 1420

É uma cidade pré-colombiana, cujo nome em qichua (língua indígena da América do Sul) significa velha montanha. Localizada no alto da Cordilheira dos Andes, trata-se de um dos maiores símbolos do império Inca.

Com uma área de 325,9 km², a planta do local possui ao menos 172 recintos, divididos em duas zonas: a agrícola e a urbana. A primeira era destinada ao cultivo e a segunda ao convívio, atividades religiosas e moradia dos habitantes. 

A maioria das edificações possui formato retangular, com muros e blocos de granito cuidadosamente talhados. A maioria das portas, janelas e nichos das construções possuem formato de trapézio, um desenho característico da arquitetura inca.

 

5. Ópera de Sydney

Ópera de Sydney
Crédito da foto: Dean Bennett

Local: Sydney, Austrália

Ano da inauguração: 1973

O projeto foi criado por Jorn Utzon, arquiteto dinamarquês, que se demitiu durante a construção. Então, o governo australiano nomeou outros três arquitetos locais que finalizaram a empreitada: Peter Hall, DS Littlemore e Lionel Todd.

O edifício possui cerca de mil divisões, da qual fazem parte: dois auditórios, quatro restaurantes, seis bares e cinco teatros.

A parte externa da edificação possui seis marcantes nervuras em formato de velas, que formam uma espécie de arcabouço. Essas estruturas foram cobertas com telhas cerâmicas, feitas de argila e brita. 

 

6. Templo de Lótus

Templo de Lótus
Crédito da foto: Matthew TenBruggencate

Local:  Nova Deli, Índia

Ano da inauguração: 1986

Essa é uma casa de adoração Bahá’í, uma religião monoteísta. Construída na forma da flor que dá nome à edificação, é composta por 27 estruturas que se assemelham às pétalas, divididas em nove faces. 

O hall central da construção tem capacidade para 2500 pessoas e a superfície do ambiente é feita de mármore branco. O responsável pelo projeto é o arquiteto iraniano Fariborz Sahba. 

A área da edificação soma impressionantes 105.000 m² e divide espaço harmonicamente com nove lagos, além de diversos jardins.

 

7. Muralha da China

Muralha da China
Crédito da foto: Chastagner Thierry

Local: estende-se da província de Gansu até o Golfo de Bohai, na China

Ano da construção: 206 a.C

É formada por diversas fortificações e utiliza como material: tijolo, terra compactada, pedra, madeira, entre outros. A dimensão da construção é gigantesca: estende-se por 21.196 km.

O objetivo principal da edificação, que é reconhecida em todo o mundo, era proteger as fronteiras chinesas de invasões de diversos grupos nômades, como os mongóis, por exemplo. 

Além dos muros em si, a estrutura também inclui torres de vigilância, fortes, alojamentos e até estábulos. Nessas estruturas, ficavam sentinelas, encarregados de observar eventuais invasores e sinalizar qualquer risco por meio de um sistema de comunicação que utilizava bandeiras, sinais de fumo e fogos.

 

8. Casa Vicens

Casa Vicens
Crédito da foto: Kristijan Arsov

Local: Barcelona, Espanha

Ano da inauguração: 1888

Originalmente, essa edificação foi construída como uma casa de verão, projetada por Antoní Gaudi, arquiteto espanhol. A edificação foi encomendada por Manuel Vicens, o dono de uma fábrica de tijolos.

Trata-se da primeira experiência prática de Gaudí em uma residência, o que torna a obra ainda mais impressionante. A construção está repleta de símbolos e referências. Entre elas, está a presença de azulejos inspirados em calêndulas, flores que eram encontradas no terreno da construção.

A fachada caracteriza-se pela presença de cerâmica e pelo jogo de azulejos. E a propriedade se assemelha a um palácio, contendo torres e chaminés. Composta por quatro andares, na parte interior, destacam-se os tetos decorados em madeira, além de um jardim com arco e cascata.

 

9. Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte

Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte
Crédito da foto: Humberto Diógenes

Local: Natal, Brasil

Ano da inauguração: 2008

Para fechar a lista com obras de arquitetura famosas no mundo, nada melhor do que uma nacional. Esse parque foi batizado em homenagem ao arcebispo Nivaldo Monte e projetado por Oscar Niemeyer, figura considerada peça-chave na arquitetura moderna.

Com 64 hectares, a construção é adjunta a primeira Unidade de Conservação Municipal da região. E preserva umas das principais fontes de recarga do aquífero de Natal, além de contar com uma bela paisagem dunar, com fauna e flora típicas .

O local também é um verdadeiro centro cultural. Conta com praça, torre, centro de visitantes, Centro de Educação Ambiental, local para manejo ambiental, biblioteca, auditório, além de outros espaços.

Entre as construções, um dos pontos de destaque é o mirante de 45 metros, que apresenta no topo um memorial em homenagem à cidade.

 

E aí, o que achou da nossa lista com 9 obras de arquitetura famosas no mundo? Comente aqui embaixo qual delas achou mais interessante. O blog cresce com a sua participação. 😉

Aproveite também para dar uma olhada nestes dois posts: Arquitetura e Urbanismo: Guia de profissão e Engenharia Civil ou Engenharia Elétrica? Veja qual o curso ideal pra você.

Luca Contro

Comentar