Blog da UnP
Natal e Ano Novo

Natal e o Ano Novo: saiba como são as festas de 6 países no mundo

Inspire-se com tradições e costumes de Natal e Ano Novo diferentes dos nossos!

Saiba como são celebradas as festas de final de ano no México, Israel, China, Colômbia, Angola e França.

Está chegando o fim do ano e muitas celebrações estão para acontecer. Entre elas, as festas de Natal e Ano Novo. Portanto, depois de tanto estudar para o vestibular, uma pausa é merecida para aproveitá-las.

O Natal e Ano Novo são comemorados desde a antiguidade. Além disso, são festas tradicionais em diversos lugares do mundo e possuem suas particularidades. Por exemplo, no Brasil, enquanto uma tem a chegada do Papai Noel como atração, a outra tem a chegada de um novo ano.

Mas você sabia que essas celebrações são realizadas de formas diferentes ao redor do mundo? Pois bem, cada país tem suas próprias características, portanto, possuem culturas e tradições distintas.

Nesse sentido, conversamos com o professor de Identidades e Diversidades étnico-raciais da UnP, David Fé, graduado em Direito pela Universidade Potiguar. De acordo com David, a política, a economia e a educação são definidas pela cultura.

‘’Lidar com o conceito de cultura e relacioná-la a uma verdade absoluta e universal é algo praticamente impossível. Enquanto os indígenas enxergavam a espiritualidade na natureza, o povo contemporâneo visa o lucro em cima do desmatamento.’’

O que é cultura?

O autor inglês Edward Burnett Tylor, em seu livro Primitive Culture (1871), definiu o termo como sendo “um fenômeno natural que possui causas e regularidades”. E o professor David completa que os significados de cultura vem sendo “construídos e desconstruídos por estudiosos”.

Mas, o professor enfatiza que gosta de pensar na cultura como “um sistema de padrões comportamentais socialmente disseminados, que servem para justapor as comunidades humanas aos seus princípios biológicos”.

Ou seja, é um conjunto de crenças, costumes que são construídos pela sociedade e o homem adquire por meio do contato social. Assim, ela chega a ser uma ‘’herança genética que determina o comportamento humano e suas ações’’.

Natal
Natal

Como é o Natal e o Ano Novo em outros países?

México

Ninel Flores, 31, Engenheira de Alimentos, nasceu no México e tem muitas histórias para contar. Ela estudou em uma das melhores universidades do país, a Universidad Nacional Autonoma de Mexico e lembra de suas comemorações de fim de ano e Natal, desde a infância. E foi pensando em ter uma vida mais tranquila, que saiu do “caos do México”, para ter mais qualidade de vida em Queretaro, mas nem por isso seu Natal e Ano Novo ficaram sem graça. Sempre com sua família por perto, quando criança, Ninel costuma viajar para uma cidade há duas horas da Cidade do México, Cuernavaca.

Lá, ela comemorava o Natal com uma grande festa na piscina e um jantar especial. “No México a família é muito importante então gostamos de passar o Natal e Réveillon com todos os nossos entes queridos, fazemos uma troca de presentes, esperamos o Papai Noel. Também temos a religião católica, então acreditamos que no dia 24 de dezembro, Jesus nasceu”.

Entre as superstições que a mexicana tem com sua família, há três que ela faz todo ano:

  • Colocar bagagens de viagem na porta de casa à meia noite do ano novo, pois significa que você viajará muito no próximo ano;
  • Colocar dinheiro nos sapatos usados na noite de Réveillon, para ter mais dinheiro no próximo ano;
  • A terceira e mais especial, é a superstição que serve para limpar a alma e entrar no novo ano renovado. “Antes da meia-noite, eu e minha família escrevemos cartas com coisas positivas que desejamos para o próximo ano e negativas que queremos apagar. Então, acendemos uma fogueira e ficamos na frente dela rezando e desejando coisas boas e perdão pelas coisas ruins.”

Israel

Em Israel, o Judaísmo é a religião que predomina entre os seus cidadãos. Por esse motivo, o Natal não é celebrado da mesma forma que em outros lugares, já que os judaicos não acreditam em Jesus.

Nesse sentido, eles têm uma festa chamada de Chanuká, ‘’Festa das Luzes’’, em que comemoram o fim do ano, mas com outros objetivos. De acordo com o Instituto Brasil-Israel, ela “celebra a resistência judaica contra a dominação helênica, que ocorreu 200 anos a.c”.

A Chanuká tem duração de oito dias, esse ano ela ocorre entre 10 e 18 de dezembro. Durante essa festa, são acesas velas diariamente, cada noite uma. No site do Instituto Brasil-Israel diz que “o acendimento das velas simboliza a resistência cultural judaica ocorrida na defesa do templo de Jerusalém’’.

Além disso, quando se trata do Ano Novo judaico, a celebração se chama Rosh Hashaná. Diferente do Brasil e da maioria dos lugares, a festa tem um período de dez dias, em que é conhecido como “dias de arrependimento”.

Assim, a explicação é que os judeus usam esses dias para lembrarem suas más ações e mudarem. Nesse contexto, eles gostam de usar roupas brancas que significam perdão e indicam um não para o pecado, tâmaras para atrair dinheiro, além de pão mergulho em mel para um ano mais doce.

Ademais, quando o Rosh Hashaná está acabando, acontece a fase final que se chama Yom Kipur, em que é um dia de jejum, com respeito, penitência e voltado ao perdão.

China

A China tem uma cultura bem diferente da brasileira e o calendário também é diferente do nosso. De acordo com o professor David, os chineses comemoram o Ano Novo um pouco mais tarde que os países do ocidente.

Além disso, ele completa dizendo que na tradição chinesa, cada novo ano representa um dos doze animais do horóscopo chinês. Por exemplo, em 2021 o Ano Novo deles será comemorado no dia 12 de fevereiro (Brasil), e será o ano do Boi de Metal (Búfalo).

Portanto, percebemos que a cultura realmente difere de acordo com a população de cada país e suas tradições que vão passando de geração para geração. Sobre o Natal, a China não é totalmente ligada a ele, e apesar de ter decorações interessantes nos grandes centros urbanos, ele está mais relacionado com o consumo (lucro).

‘’O número de cristãos batizados é de aproximadamente 1%! É notável que com o processo de globalização, o Natal foi inserido na China por meio dos estrangeiros, embora não se tenha o caráter religioso.’’ diz o professor.

Natal e Ano Novo
Natal e Ano Novo

Colômbia

Assim como no México, a Colômbia é um país religioso e que dá valor à união familiar. Sendo assim, o Natal é para celebrar o nascimento de Jesus Cristo. “Durante o mês de dezembro, colocamos o presépio de Natal, e de 16 a 24 de dezembro cantamos a Novena de Natal ao menino Jesus. Finalmente, no dia 6 de janeiro, celebramos Os três Reis Magos’’, conta a jornalista colombiana Uma Pardo.

Uma nasceu na Colômbia e ama as festas de fim de ano. Quando criança, ela costumava decorar cookies no Natal junto com sua mãe. Além disso, a culinária é bem diversificada e importante por lá, confira os principais pratos do Natal e/ou Ano Novo nas festas de sua família.

  • Natilla -> uma sobremesa doce que parece um pudim;
  • Buñuelos -> pequenas massas fritas com queijo;
  • Lechona -> carne de porco, semelhante ao leitão assado;
  • Paneton -> um pão feito com frutas, semelhante ao Panetone brasileiro.

Angola

Em Angola há um grande número de cristãos, muitas vezes vindo de Portugal, raízes cultivadas pelos senhores coloniais. Na véspera do Natal, além de ter a famosa árvore decorada, ocorre a Missa da Meia-Noite, para celebrar o nascimento de Jesus.

Assim como no México e na Colômbia, o Natal na Angola é celebrado ao lado da família com uma ceia deliciosa. Alguns alimentos tradicionais são a mandioca, arroz, galinha e muitos vegetais. Além disso, há troca de pequenos presentes entre os convidados!

Já no Ano Novo angolano, há costume das famílias realizarem uma ceia com cozido de bacalhau. Na festa, a cor branca é indispensável, pois ela evita que os males do ano que passou, atinjam novamente.

Uma coisa que não podemos deixar de mencionar é o tradicional festival de Fogo de Artifício, palco para turistas e locais na Ilha de Luanda.

França

A população da França é conhecida por saber como festejar. Por isso, conversamos com o estudante francês, Baptiste Guyot-Nessi, 26. Assim como os países de maioria cristão, ele e sua família gostam de celebrar o Natal juntos.

‘’Quando eu era criança e ainda acreditava no Papai Noel, íamos para a cama e depois nossos pais nos acordavam para abrir nossos presentes à noite’’, conta lembrando de sua infância.

Para ele, o Natal é uma época em que compartilha momentos em família, com cardápio especial e troca de presentes. Além disso, ele completa falando que costumava fazer desenhos com seus familiares no Natal.

Por outro lado, o Ano Novo é tempo de celebrar com os amigos, festejar e “desejar um feliz ano novo à meia-noite”.

Nas ceias de final de ano na França as especialidades culinárias que não podem faltar. De acordo com Baptiste, são o Foie gras, salmão defumado, ostras, pão de gengibre, peru, cogumelos e o gratinado de batata.

Sendo assim, é possível chegar à conclusão que o Natal e Ano Novo são comemorados de diferentes formas pelo mundo. Conta para gente, você já passou as festas de final de ano em algum desses países que mencionamos? O que não pode faltar nessas celebrações para você?

Heloísa Campos

Comentar