Blog da UnP
Virologia na área da saúde

Saiba mais sobre Virologia

Atualiza-se sobre a área da saúde e conheça sobre essa especialidade que estuda vírus

A ciência muda vidas, isso porque nela estão englobadas muitas profissões relacionadas a saúde e o bem-estar do ser vivo. Diversas descobertas, como a vacina, antibióticos e métodos de higiene reduziram a taxa de mortalidade dos indivíduos. Áreas da ciências, como a virologia fazem parte disso.

Nós, humanos, interferimos diretamente com o que acontece na Terra e a ciência passa a ser nossa aliada. Com sua ajuda, técnicas poderosas de análise de dados surgiram, assim como equipamentos mais sofisticados, contribuindo a ter uma amplitude e profundidade no conhecimento científico de qualquer ocasião, como doenças ou terremotos.

Por meio da ciência, é possível explicar os acontecimentos do mundo real, trazendo explicações e evidências para a sociedade. Dentro dela, há diversos segmentos, como a medicina veterinária, epidemiologia, biomedicina, farmácia, física, química, gestão hospitalar, enfermagem, etc.

Ao pensar no coronavírus, há uma parte da ciência que ajuda a estudar esse tipo de doença, o nome dela é virologia. Saiba mais sobre esse termo a seguir.

Virologia na área da saúde
Virologia na área da saúde

Do que se forma a virologia?

A virologia está dentro da microbiologia, ciência que estuda todos os seres microscópicos do mundo. No entanto, a virologia é direcionada para o estudo dos vírus e todas as suas propriedades.

Dentro da virologia é possível estudar um vírus e sua classificação e estrutura, replicação, patogênese, imunologia, vacina, terapia, métodos de diagnósticos, quimioterapia antiviral, medidas para controle de infecções, epidemias de vírus, entre muitas outras coisas.

Foi na década de 1930 que cientistas usaram o termo ‘’vírus’’ para descrever agentes infecciosos. Depois de muito estudo, ele foi titulado como um “ácido nucléico envolvido por um pacote protéico”, inerte no ambiente extracelular.

Isso quer dizer que ele é capaz somente de reproduzir-se dentro da célula de um hospedeiro (seres vivos, como humanos e animais). Por isso, são frequentemente classificados como “parasitas intracelulares obrigatórios”.

Com isso, eles transmitem diversas doenças para a população, como a gripe, diarreia, HIV, sarampo, catapora, caxumba, coronavírus, entre outras. A virologia ajuda a estudá-los e entendê-los, já que cada vírus tem suas características próprias.

Virologia como trabalho

A profissão de virologista é importante para o mundo, é por meio dela que diversas vidas são salvas. Para seguir essa carreira na área da saúde, é necessário muito estudo e pesquisa, veja abaixo quais são os requerimentos para atuar na profissão.

  • Ter um diploma MD ou Ph.D. com a formação de pós-doutorado
  • Para licenciamento os virologistas com grau MD devem ter licenças médicas
  • Experiência em pesquisa de 3 a 5 anos de pós-doutorado

Sendo assim, há dois principais caminhos para atuar na área de virologia. Um deles é fazer a graduação de biomedicina na UnP, que alia conhecimentos biológicos e médicos.

Isso quer dizer que você poderá atuar em análises laboratoriais de sangue e outros fluidos corporais. Além de poder seguir a carreira de pesquisa, sendo possível trabalhar em universidades ou empresas que estão buscando descobertas para tratar uma doença.

No curso de biomedicina da UnP, o(a) aluno(a) desenvolverá habilidades exigidas pelo mercado. Assim, tendo em prática uma matriz curricular sensível às questões contemporâneas que atende aos objetivos de formar biomédicos(as) afinados(as) com os novos tempos.

Remuneração na área de virologia

A remuneração para essa área varia muito e depende de onde o(a) profissional trabalhará. Fora do Brasil, por exemplo, há muitas oportunidades com bons salários pois investem mais em pesquisa.

Há grandes empresas no Brasil que podem pagar mais de R$5.000 para algum(a) biomédico(a). Tudo depende do seu cargo e experiência.

Virologia
Virologia

Para quem sonha em se formar em medicina, é possível se especializar em infectologia. Essa área pode trabalhar com virologia, pois aborda doenças infecciosas e parasitárias.

Além da parte clínica, é possível trabalhar com imunologia, epidemiologia, entre outras. Para ser um médico infectologista, é necessário residência de três anos, sendo que o primeiro seja apenas de Clínica Médica.

No Brasil, o salário médio dessa profissão é de R$7.000, podendo chegar há mais de R$13.000. É importante estudar como funcionam as residências e especializações, assim você acha a que melhor te atrai.

Então, trabalhar com virologia não é uma tarefa das mais simples. Com essa formação você poderá ser técnico e auxiliar de laboratório, ajudando a salvar vidas e desvendar vários enigmas de doenças.

No caso do coronavírus, por exemplo, o virologista é um dos responsáveis por colocar os pacientes em quarentena para evitar a contaminação. Você está pronto(a) para começar a salvar vidas?

Conta para a gente, para qual vírus você gostaria de encontrar a cura?

Heloísa Campos

Comentar